quinta-feira, 17 de dezembro de 2015

Uma persona dentro de tantas quantas eu nunca vou ser capaz de contabilizar.
Foi isso que eu amei. E amei tudo que podia, porque é assim que eu sou: de amar inteira.
E me dei por inteira.
Pra alguém.
Que não existe.
100% 200%
Em uma utopia desmedida e descabida.